Logo Projecto Biopolis Logo CQM
Sobre Lista Plantas Pesquisa Avançada




Informações sobre a planta
Nome Científico Berberis vulgaris L.
Sinónimos
Família BERBERIDACEAE
Nome Comum Bérberis, espinheiro-vinheto, uva-espim.
Partes Estudadas Frutos e cascas da raiz.
Bioactividade Antipirética, Antiséptica, Colagogo, Diurética, Eupéptica, Ocitócica
Etnofarmacologia Frutos: convalescença, gripes. Casca das raízes: como tónico amargo, estimulante da função hepática na anorexia, disquinesia e litíase biliar. Usado também na litíase renal, hipertensão arterial e como venotónico.
Descrição Botânica Ramos ramificados até 3 m, casca amarelo-cinza, 3 pontas em cada ramo; folhas alternadas, oboval a oblongas-ovais, 2-5 cm de comprimento, margens spinulosas a denticuladas, verdes; flores amarelas, 6 pétalas, 6 sépalas, 6 estames, oriundas de um rácemo axial com muitas flores; fruto elipsóide escarlate, semente em bago único com 1 a 3 cm de diâmetro, caídos.
Toxicidade Tóxica (dose superior a 4 mg causam naúseas e vómitos)
Abundância Comum
Distribuição Geográfica Nativo da Europa, naturalizou-se na América do Norte. Em Portugal é espontâneo ou subespontâneo em sebes e também cultivado, como ornamental.
Origem Europa.

Compostos Químicos
CAS Nome
6915-15-7 Ácido málico
6078-17-7 Berbamina
2086-83-1 Berberina
4880-79-9 Palmatina
1401-55-4 Tanino
50-81-7 Vitamina C


Referências Bibliográficas
Artigo DOI
J. R. Press, M. J. Short; 1994; FLORA OF MADEIRA, THE NATURAL HISTORY MUSEUM; London: HMSO; 0-11-310017-5.
A. Proença da Cunha, Alda Pereira da Silva, Odete Rodrigues Roque; 25 Outubro 2002; PLANTAS e PRODUTOS VEGETAIS em FITOTERAPIA; Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa. 972-31-1010-5

Fotos
Berberis_vulgaris_2.jpg
Berberis_vulgaris_1.jpg


©2007 • Centro de Química da Madeira • Universidade da Madeira