Archive for July, 2007

31 de Julho

Tuesday, July 31st, 2007

prince1.gif

“Voici mon secret.
Il est très simple: on ne voit bien qu’avec le cœur. L’essentiel est invisible pour les yeux.”
 Antoine de Saint-Exupery 

A citação é conhecida, mas ganha um especial sentido no dia de hoje.
A 31 de Julho, há 63 anos, morreu Saint-Exupery, numa missão de reconhecimento aéreo sobre Grenoble,  durante a Segunda Guerra Mundial. O autor deixou, entre outras obras, a história do principezinho que vivia sozinho, num planeta do tamanho de uma casa, com a companhia de três vulcões. [Ui! Ui! só com um já é o que se sabe….]
Da vida e obra de Saint-Exupery, muito se poderia salientar, mas basta, para epitáfio e homenagem, que se diga que Saint-Exupery conseguiu escrever de Filosofia às crianças. Grandes e pequenas.Pormenor interessante: faz hoje anos J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter. Como curiosidade, acrescente-se que à própria personagem principal foi atribuído o dia de hoje como dia de aniversário. A História, pelos vistos, não deixa espaços em branco entre os génios.

Roquelino Ornelas

Vem aí a TDT

Tuesday, July 31st, 2007

230401593.jpg

A promulgação e  publicação da nova lei da televisão veio abreviar o processo para o concurso de licenças da TDT ( televisão digital terrestre), considerado pelo ministro da tutela como o «tiro de partida» do aumento da concorrência na TV em Portugal.
Até final do ano será lançado o concurso para as novas licenças. O «multiplexer» de emissão gratuita «free-to-air» poderá ter espaço para três novos canais.
Este concurso será determinante para o reposicionamento dos actuais operadores de TV e eventuais novos «players» para disputarem o «bolo» de receitas publicitárias que terá atingido os 2,8 mil milhões de euros em 2006.
Actualmente, estas receitas são repartidas pela TVI, SIC, canal público RTP1 e canais de Cabo.
“Dos sete canais, quatro já estão definidos - RTP1, RTP2, SIC e TVI — que têm de migrar para o digital. Aos quais se juntam, em cada uma das regiões, a RTP Madeira e a RTP Açores. Isto torna disponível, do ponto de vista técnico, espaço que pode albergar mais três canais”.

http://www.negocios.pt/default.asp?Session=&SqlPage=Content_Empresas&CpContentId=300118 

Roquelino Ornelas

Há jovens fantásticos - Thank God

Thursday, July 26th, 2007

De uma leitora muito especial deste blogue recebemos a sugestão de referenciar que hoje faz anos que foi reconhecido o primeiro rei de Portugal D. Afonso Henriques.
Foi há uma catrefa de anos, mas é interessante registar que para esta jovem de 23 anos a efeméride merece referência e, vai daí, rei quer dizer king, em inglês, por associação dever ter-se lembrado de Martin Luther King e da sua luta que continua inspiradora. Escolheu um poema, uma canção e o link para ouvi-la. Há jovens assim. Sonhadores, românticos. Bem hajam meus filhos, meus amigos.

image001.jpg

Strange Fruit
 [ sobre os linchamentos na América] 

Southern trees bear strange fruit,
Blood on the leaves and blood at the root,
Black bodies swinging in the southern breeze,
Strange fruit hanging from the poplar trees.

Pastoral scene of the gallant south,
The bulging eyes and the twisted mouth,
Scent of magnolias, sweet and fresh,
Then the sudden smell of burning flesh.

Here is fruit for the crows to pluck,
For the rain to gather, for the wind to suck,
For the sun to rot, for the trees to drop,
Here is a strange and bitter crop. 

Cantado por  Billie Holliday. 
http://youtube.com/watch?v=h4ZyuULy9zs  

Roquelino Ornelas

Portugal é bom companheiro

Tuesday, July 24th, 2007

elsolitario.jpg

Da fama de hospitaleiro Portugal já não se livra. Mas agora de quebrar solidões essa nova.
Não é que um indivíduo andava a ‘zanzar’ há vários anos sozinho em Espanha e quando dá um pulinho a Portugal (sim, aquele país de canto que muitos pseudopensantes queriam que fizesse parte de Espanha) é-lhe arranjado logo companhia!?!
O passeio de ‘El Solitario’ a Portugal revelou-se curto e a companhia, a partir de agora, de certeza não lhe irá faltar.

Ah! Um país não se faz só de Zaras e caramelos.

Roberto Xavier

Seculares à força

Tuesday, July 24th, 2007

1.jpg

A Constituição secular da Turquia continuará a ser respeitada garante o líder do AKP, o partido vencedor das últimas eleições.
Estas declarações do reeleito Primeiro-Ministro, Recep Erdogan, tem por objectivo tranquilizar os espíritos mais desconfiados sobretudo por causa das raízes islamitas do partido vencedor.
A Turquia, dona de um património cultural e histórico fabuloso, pretende integrar a união europeia, num processo que suscita muitas desconfianças e até mesmo receios.
Erdogan tem um mandato reforçado a partir de agora.
Ter dinheiro, ter força ou ser bonito ajuda um bocadinho. Imagine-se que recebeu parabéns até de Sarkozy, o homem que ganhou o “trono” do Eliseu, dizendo abertamente que discordava da entrada da Turquia.
As eleições foram acompanhadas por uma delegação de observadores do Conselho da Europa, que não nada a apontar a não ser elogios à organização do escrutínio.
O país de Atatturk continua  a marcar pontos.

Roquelino Ornelas

Quadrilha

Sunday, July 22nd, 2007

gluecksklee.jpg

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou pra tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história. 

Carlos Drumond de Andrade 

 

 

Jangada de marcha a ré

Monday, July 16th, 2007

duckhunting.jpg

Um sinal feito na poeira do chão e de repente o rectângulo descola, despenca e zarpa atlântico abaixo. Assenta nisto a história que José Saramago conta no seu ” Jangada de Pedra”. Passado este tempo todo, com um Nobel ao peito, milhares de edições e vendas, conferências, estudos, ensaios e debates, Saramago vem defender que se agrafe a jangada ao resto da plataforma, se aplaine, se funda e se lhe dê um nome: IBÉRIA.
Uma ideia parecida tinha deixado escapar, há dias, o actual Presidente da Catalunha. Nem pensar em indepedência. A Catalunha quer pertencer a Espanha. A autonomia basta-lhe para exibir resultados formidáveis de sucesso.
E, é assim que fico muito espantado quando por aqui ouço que isso da Ibéria, credo cruzes… é melhor pedir a independência, porque juntos, só com a mãe pátria. É sempre comovente o amor pela mãe.
São estranhos os lusitanos, já se dizia no tempo dos césares; não se governam nem se deixam governar. E assim fomos vivendo como nação durante oito séculos.

Roquelino Ornelas

Mistérios

Wednesday, July 4th, 2007

 

0809-gralhas.jpg

O mistério das coisas, onde está ele?
Onde está ele que não aparece
Pelo menos a mostrar-nos que é mistério?
Que sabe o rio disso e que sabe a árvore?
E eu, que não sou mais do que eles, que sei disso?
Sempre que olho para as coisas e penso no que os homens pensam delas,
Rio como um regato que soa fresco numa pedra.
Porque o único sentido oculto das coisas
É elas não terem sentido oculto nenhum.

Alberto Caeiro

O dia da Região - notas soltas

Sunday, July 1st, 2007

parlamento_madeira.jpg

Uma sessão solene na Casa das Mudas, na Calheta, marcou o dia da  Região Autónoma da Madeira. Estas liturgias são mais importantes do que parecem. Fazem parte da natureza humana. Também é inerente a essa condição concordar ou discordar. É muito bom que assim seja.
Na polémica que envolve o formato desta sessão solene entram argumentos com os quais concordo em absoluto porque enformadores da própria matriz da autonomia.
Mas devo dizer que aplaudo a forma escolhida. Vi e gostei de assistir a esta sessão. Julgo mesmo que menos pimenta partidária no discurso do presidente da assembleia seria o ideal. Não acredito que mantendo o esquema antigo se ganhasse em dignificação da autonomia e prestação de testemunho válido às gerações vindouras. Para dar mostras de pluralidade não faltarão momentos.
Continuo a achar que na assistência havia ” aparatchicks” a mais. Uma boa joeirada naquilo e a sua substituição por jovens e outros quadros seria a cereja no topo do bolo.
Outra nota: gostei do trabalho (publicado no DN de hoje) feito pelo meu ex-colega Luís Calisto, que à causa da autonomia tem dedicado grande atenção e trabalho concreto. Já não gostei tanto de ver numa tira de ”vox pop” um depoimento singelo do primeiro presidente do parlamento madeirense e deputado constituinte, Emanuel Rodrigues. A ouvi-lo seria para dar outro lugar na edição. É mentir, dizer que tanto se pode ser general hoje como soldado raso amanhã.
Resumindo, neste 31º ano de autonomia estou feliz porque acho que cada vez mais, há menos lugar para jardins proibidos. Há uma geração que não os tolera e essa geração é a que vai tomar conta disto. Não é a dos veteranos e pioneiros, não é a dos jotas com entas é a dos jovens com intes.

Roquelino Ornelas