Archive for February, 2008

Para pior já basta assim!

Thursday, February 28th, 2008

Se as eleições legislativas se realizassem hoje, Sócrates e o seu PS continuariam a governar. É o que revela a sondagem encomendada pela RTP à Universidade Católica. Claro que se fossem hoje as legislativas tinham sido precedidas de muita campanha, muita demagogia e concerteza meia duzia de medidas para evitar o pânico absoluto. Os números dão uma maioria mais curta e dizem que o PP e o PSD estão em queda junto do eleitorado. Crescer mesmo, só o Bloco de Esquerda.

Para mais pormenores aqui 

Roquelino Ornelas

A herança da Guerra do Iraque na economia dos EUA

Thursday, February 28th, 2008

O próximo presidente dos Estados Unidos herdará o maior déficit da história por causa da Guerra do Iraque, prevê o prémio Nobel de Economia Joseph Stiglitz, que acusa a actual Administração de ocultar os custos do conflito, que, segundo ele, chegaram a US$ 3 trilhões.
Em entrevista à rede de televisão do grupo “Daily Telegraph”, o economista americano calcula que a esses US$ 3 trilhões deverão ser somados outros US$ 500 bilhões nos próximos dois anos.
A Guerra do Iraque agravou a fraqueza do conjunto da economia, e, “para ocultar esta situação, a Reserva Federal e os reguladores (americanos) inundaram a economia de liquidez, dando dinheiro barato” a todos.
Segundo o economista, há uma correlação directa entre a magnitude da crise actual nos mercados financeiros e o custo do conflito iraquiano.
O próximo presidente herdará um país “que vive de dinheiro emprestado”, afirma Stiglitz, segundo o qual há provas de que o Governo de Washington tentou ocultar o custo humano e económico dessa guerra.
“Tivemos que recorrer à (lei sobre) liberdade de informação para descobrir coisas que não teríamos descoberto de outra maneira”, explica.
De acordo com Stiglitz, o número de soldados feridos é mais que o dobro do reconhecido oficialmente pelo Governo.
Dentro de 16 anos, os Estados Unidos terão que enfrentar gastos de US$ 4 bilhões ao ano devido aos militares que ficaram com deficiências físicas, prevê Stiglitz.
Segundo o ex-assessor económico do presidente democrata Bill Clinton, cerca de 40% dos 2 milhões de militares que combatem no Iraque voltarão para casa com uma grave invalidez.

Fonte: Agência EFE 


Lília Bernardes

Operação dos EUA contra fraude fiscal atinge a Europa

Wednesday, February 27th, 2008

Os EUA investigam 100 casos relacionados com fraude fiscal em Liechtenstein. Só agora acordaram. E Portugal?
WASHINGTON (AFP) — As autoridades americanas estão a investigar “mais de cem contribuintes” suspeitos de sonegação através do principado europeu de Liechtenstein
“Combater a evasão de impostos em paraísos fiscais é uma grande prioridade” para o fisco, informou o comunicado do Serviço de Impostos Internos dos EUA em um comunicado.
Este serviço iniciou uma investigação envolvendo mais de 100 contribuintes americanos, que teriam relações com contas em Liechtenstein, para assegurar que os impostos estão sendo declarados correctamente e pagos devidamente. 
Na Alemanha, cerca de 1.000 milionários são suspeitos de terem sonegado até 4 bilhões de euros, investidos em fundações do principado europeu, onde os impostos são praticamente inexistentes.

As investigações da Alemanha, concentradas até agora no banco LGT, estenderam-se agora a um segundo banco fora do país, acrescentaram fontes da investigação. 
Um “número considerável” de italianos também consta de uma lista recebida pelas autoridades europeias como parte de uma investigação em dez países sobre sonegação fiscal através do Liechtenstein. A informação foi dada à imprensa, em Roma, pelo vice-ministro de Economia, Vincenzo Visco.

A operação inclui, além da Alemanha, Itália e Estados Unidos, a Suécia, Reino Unido, França, Espanha, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Lília Bernardes

“La Fiesta”

Tuesday, February 26th, 2008

zapatero.jpg rajoy.jpg

Zapatero e Rajoy, tiveram ontem o primeiro frente a frente na televisão. Coisa que não acontecia em Espanha há 15 anos. O formato parecia um esquema de ginástica ou de um jogo. O moderador, com ar de locutora de continuidade, sorria e contava como iamos no show. Sem qualquer participação. Naquela função a três, o senhor do meio usava luvas brancas e pinça para intervir. Mas, foi combinado assim, assim se cumpriu.
É que parece que a fleuma aparante de Zapatero não corresponde e que o grandão do Rajoy, às vezes se baba de raiva. À cautela, o ”ente” com superintendencia neste mettier, a academia das ciências e das artes de televisão elaborou assim o famoso “cara a cara”. Foi o primeiro de dois. Tudo planeado e organizado ao mais infimo pormenor. Vi  com curiosidade e interesse. Depois de tudo tomei algumas notas: Os políticos disseram o que queriam dizer e confrontaram as suas ideias. Para latinos de sangue quente talvez que esta seja a melhor forma. Mas isto é tudo menos um trabalho jornalístico. Nem sequer é a degenerescência da entrevista.  É um tempo de antena organizado, um show off. Nem os anglo-saxónicos fazem assim.
Os temas foram acertados préviamente com os entrevistados. Responderam a blocos de questões. Sortearam quem começa e quem acaba e até, os planos de realização. Não há intervenção nem na forma nem no ritmo nem no conteudo. Valeu o debate que a TVE fez em estúdio com jornalistas de diversas tendências e de diversos ocs (orgãos de comunicação social). Neste show dos espanhois achei uma piroseira os directos de sedes de partido, de escolas de jornalismo, da rua, de tanto lugar. Aquilo mais parecia uma noite eleitoral ou antes uma noite dos óscares à espanhola. Uma fiesta para dois laureados.
No final  já se sabia que mais de 13 milhões de pessoas tinham visto o “Cara a Cara” e os inquéritos indicam que Zapatero venceu o debate. Estranho eu estes resultados e não estou só. Quem comigo assistiu achou o mesmo e, no plateau da TVE, um “periodista” e escritor, convidado do debate diz que foi um empate a zero. Também achei que fora. Gostei dos dois. Se fosse espanhol tinha dificuldade em escolher.
Vá lá que sou português e madeirense. Os meus presidentes de conselho não estão para dar categoria e projecção aos seus adversários e portanto….não há estas maçadas.

Roquelino Ornelas 

Primeiro aquário virtual dos Açores abre no Faial no Verão

Monday, February 25th, 2008

Hoje deu-me para isto. Ver o que se passa nos Açores. Abri o site oficial e encontrei muita coisa.

Esta por exemplo. E nós, na Madeira, que mandámos o projecto do Aquário às urtigas.

  • «O primeiro aquário virtual dos Açores, que terá como objectivo dar a
    conhecer os ecossistemas oceânicos mais emblemáticos desta região do
    Atlântico, vai ser inaugurado no Faial no próximo Verão.
    A informação foi avançada pela secretária regional do Ambiente e do
    Mar, Ana Paula Marques, na visita que efectuou hoje às obras de
    construção daquele aquário, que ficará instalado na antiga fábrica
    velha da baleia, na baía de Porto Pim, na Horta.
  • Para a secretária regional, o aquário virtual da Horta, cuja estrutura
    física custará cerca de 400 mil euros, é um equipamento de interesse
    não apenas científico mas também lúdico, cultural, pedagógico e
    turístico.
    Segundo explicou, a exibição principal do aquário faialense terá como
    tema central uma “viagem oceânica no mar dos Açores”, incluindo
    mergulhos virtuais a quatro campos hidrotermais (Banco D. João de
    Castro, Menez Gwen, Lucky Strike e Rainbow) e na coluna de água
    oceânica.
  • Na primeira parte dessa viagem temática, conduzida por um “guia” que
    acompanhará um grupo limitado de visitantes por sessão de cerca de 30
    minutos, será possível observar o gradiente de profundidade, de
    exotismo faunístico e de afastamento das costas insulares, enquanto a
    segunda colocará o visitante no meio das criaturas exóticas que vivem
    na escuridão absoluta, depois na penumbra das águas intermédias e
    finalmente nas camadas iluminadas dos horizontes mais superficiais.
    A secretária regional lembrou, todavia, que a versatilidade do
    equipamento a instalar no aquário virtual permitirá também a sua
    utilização em “actividades alternativas ligadas ao mundo marinho”,
    como seja o acompanhamento em tempo real, através da Internet, de
    campanhas oceanográficas.
    “É uma inovação interessante”, disse Ana Paula Marques, sublinhando
    que através destas iniciativas será possível “levar a Ciência ao
    conhecimento das pessoas”, no sentido de conhecermos melhor os
    recursos que temos.
    A governante lembrou todavia que o aquário virtual é apenas uma das
    várias peças previstas numa obra mais vasta que visa a requalificação
    dos espaços exteriores da Praia de Porto Pim, estando já previsto
    colocar a concurso público, ainda este ano, a empreitada de
    requalificação da Casa dos Dabney.
    Conforme referiu, seguir-se-á, depois, um “volumoso arranjo
    paisagístico” de toda a zona e, já durante a próxima legislatura, a
    construção do aquário real, em cujos projectos de arquitectura,
    especialidade e conteúdos o Governo está já a trabalhar».
  •  (fonte: site oficial do governo dos Açores)

  • SEM COMENTÁRIOS  

    Lilia Bernardes

Será que a Madeira também negociou?

Monday, February 25th, 2008

Ponta Delgada , 25 de Fevereiro de 2008

 

Nota da Presidência do Governo sobre as novas obrigações de serviço público de transporte aéreo entre o Continente e os Açores e a Madeira

1 - O Governo Regional e o Governo da República concluíram o processo negocial respeitante ao documento que integra as novas obrigações de serviço público de Transporte aéreo entre os Açores e o Continente e a Madeira, as quais já foram enviadas ao Instituto Nacional de Aviação Civil, com o objectivo desta entidade as mandar publicar no Jornal Oficial da União Europeia.

 

Tudo indica ser possível que estas obrigações de serviço público possam entrar em vigor partir do início da estação do Verão IATA, ou seja, a 30 de Março próximo.

 

2 - Estas novas obrigações apresentam, em relação às actualmente existentes, os seguintes benefícios:

 

1. Pela primeira vez, tarifas promocionais para residentes e estudantes, correspondentes a pelo menos 10% dos lugares oferecidos por cada rota e em cada Estação IATA, com um desconto mínimo de 30%.

 

Estas tarifas promocionais, com restrições, poderão ir até aos 120 euros e terão uma taxa de emissão de bilhete de apenas quatro euros, no caso de serem adquiridas no “call center” ou nos balcões dos aeroportos.

 

Trata-se de uma conquista importante, pois vem aumentar a flexibilidade do tarifário do residente e do estudante e introduzir reduções substanciais no preço das passagens.

 

No caso da passagem do residente, a redução na tarifa será, no mínimo, de 58 euros e pode ir até 74 euros. Dado que, em média, para cada 10 lugares oferecidos, menos de três lugares são ocupados por residentes ou estudantes, tal significa que, caso sejam utilizadas todas as tarifas promocionais, um em cada três residentes viajarão a preços significativamente reduzidos.

 

2. Criação da nova rota Terceira/Porto/Terceira. As transportadoras aéreas são obrigadas a apresentar, pelo menos, uma ligação semanal entre a Terceira e o Porto, de 1 de Junho a 30 de Setembro; porém, nada as impedirá de aumentar o número de frequências, ou de explorar esta rota durante todo o ano, recebendo como contrapartida o subsídio ao preço do bilhete do residente que se mantém nos 87 euros.

 

3. Na rota Pico/Lisboa/Pico passa a ser obrigatório ter um voo semanal entre a 6ªfeira e o Domingo. Nesta rota a oferta de lugares é também aumentada. Trata-se de uma modificação importante para a consolidação e desenvolvimento desta ligação, dado que o voo que a TAP vinha fazendo à 3ª feira não servia os interesses desta Ilha.

 

Com o funcionamento do abastecimento de combustíveis aos aviões no Aeroporto do Pico, que se prevê que venha a acontecer em Julho próximo, e com o aumento previsível das taxas de ocupação deste voo ao fim de semana é provável que as transportadoras aéreas venham não só a estabelecer ligações directas com Lisboa, como a aumentar o número de frequências para a Ilha do Pico.

 

4. São fixadas regras claras para inclusão da taxa de combustível e da taxa de segurança à tarifa da carga, que deixam, assim, de estar ao livre arbítrio das companhias aéreas.

Para além disto, passa a estar explícito nas obrigações de serviço público que todas as transportadoras são obrigadas a aceitar a carga de ou para qualquer ilha dos Açores, desde que dentro dos limites das capacidades definidas nas obrigações de serviço público.

 

5. No caso das ligações Horta/Lisboa/Horta e Pico/Lisboa/Pico serem canceladas por condições atmosféricas adversas, as transportadoras aéreas podem alterar o destino de voo para a ilha mais próxima, desde que assegurem o pagamento da ligação marítima entre a ilha do destino e aquela para o qual o voo estava inicialmente programado.

 

É uma alteração relevante para as ilhas do Pico e do Faial que têm aeroportos com constrangimentos operacionais diferentes e que podem funcionar em clara complementaridade, com benefício das populações e das transportadoras aéreas.

 

6. A actualização das tarifas que se fazia normalmente a 1 de Abril de cada ano passará a ser feita a partir de 1 de Novembro com base na taxa de inflação verificada no ano anterior.

———————————————-

É bom que alguém responda.

Lilia Bernardes

Precisa de Legenda?

Monday, February 18th, 2008

alta-de-machico-16fev08.JPG

A foto é do meu colega Marsílio Aguiar.
Foi tirada, sábado passado, na zona alta de Machico, perto do céu.
Aqui, chega-se com três quartos de hora de corda nos sapatos.
Não há carros. Não há fumo. Há paz  e sossego e um registo interessantíssimo. A par dos velhotes do costume, encontrámos muitos jovens na casa dos 20-30, a tratar das suas hortas. Têm bom ar. De atletas de ginásio.
Não obstante, veio-me à memória aquela sentença biblica: “ganharás o teu pão com o suor do teu rosto”.
Estes sim, são os verdadeiros guardiões da paisagem e do ambiente. Não fazem conferências de imprensa. Não entram em directo nos jornais. A meta é um ciclo de vida.O meu aplauso. Bem hajam.

Roquelino Ornelas   

A invenção do dia 14 de Fevereiro

Thursday, February 14th, 2008

Não bastava o Pai Natal ser o distribuidor da Coca Cola para nos deixarmos, ainda, aculturar pelo mercado do amor fabricado made in EUA feito de peluches horrosos todos a dizer o mesmo “I love you”. E há uns que guincham. Que raio de mau gosto. Acho extraordinário que pessoas olhem para este calendário como dia santo obrigatório. Coitado do São Valentim.

Aproveitando a oportunidade sugiro a leitura do livro de John Perkins “Confissões de um mercenário económico - a face oculta do imperialismo americano”, Gestão plus edições, 2007

Lilia Bernardes

“Manter as crianças afastadas da linha de fogo”

Tuesday, February 12th, 2008

«Hoje é o dia internacional contra a utilização de crianças-soldados. Para o assinalar, os Comissários Benita Ferrero-Waldner e Louis Michel uniram os seus esforços para instar a comunidade internacional a reagir mais firmemente contra o flagelo que representa o recrutamento de crianças para os exércitos e outras forças militarizadas».

Mas será que isto basta? Palavras, palavras. Querem diamantes?

Lilia Bernardes

É este mês, palavra do PGR

Tuesday, February 12th, 2008

A Madeira aguarda com expectativa o resultado das investigações às denúncias de corrupção na região autónoma e acusações de “promiscuidade” entre Magistrados do Ministério Público (MP) e os interesses do poder político regional. Queixas apresentadas sob a forma de dossier e entregues a Pinto Monteiro, Procurador Geral da República (PGR) pelo secretário-geral do PS-M, Jaime Leandro, em Outubro de 2007. 

Na sequência deste acto, o PGR garantiu que iria pronunciar-se sobre esta matéria até ao final do mês de Fevereiro de 2008, num despacho de 23 de Novembro de 2007, o mesmo que atribuiu à 9ª secção do Departamento de Acção Penal de Lisboa (DIAP) com a coadjuvação da PJ do Funchal a averiguação preventiva das situações levantadas pelos socialistas madeirenses. Ou seja, ao longo de quase três meses foi realizada uma avaliação/triagem entre os processos que já se encontravam em fase de investigação por parte do MP na região e as possíveis novas situações, tornando-se estas objecto de verificação em termos de matéria crime.  O trabalho encontra-se em fase adiantada de conclusão. 

Paralelamente, a PJ do Funchal trabalha noutros casos, e que nada têm a ver com o dossier PS, nem com o mediático “Apito Dourado”, coordenando, por exemplo, as investigações ao Club Sport Marítimo por alegada fuga ao fisco por  alegadamente utilizar contas offshore para pagamentos a atletas e treinadores, tal como o DN (de Lisboa) adiantou na passada terça-feira. 


Lília Bernardes