Archive for May, 2008

Miguel Mendonça “presidente da Associação Legislativa da Madeira”

Tuesday, May 20th, 2008

Amanhã, dia 21, o candidato a Presidente do PSD nacional, Pedro Passos Coelho, vai reunir-se com o presidente da “Associação Legislativa da Madeira”. É assim, desta forma, que os responsáveis pelo site oficial do candidato social-democrata anunciam a agenda do senhor doutor.

Já não bastava a descredibilização do primeiro orgão de governo próprio da região!

Não teria piada se, de repente, quem cometeu a gaffe não tivesse razão.

Lilia Bernardes

Sabem o que é vindaloo, cavindajh ou vina dosh?

Friday, May 2nd, 2008

calvinadage.jpg

Vindaloo é um prato indiano com origem em Goa, muito apreciado nas comunidades da diáspora, nomeadamente em países de colonização inglesa.
Investigações levadas a cabo por universitários de Trinidad e Tobago, chegaram à conclusão que esta marinada de carne de porco tem mais de 6 séculos e foi levada pelos portugueses para a India. Hoje, o vindaloo é apreciado na região das Caraíbas, como prato de origem indiana.
No mesmo espaço geográfico que inclui para além de Trinidade e Tobago, a Guiana (Demerara), St. Vincent,  Grenadines, Grenada, Antigua, Barbuda, St Quitts e Nevis, um outro prato, preparado da mesma forma, é apresentado como sendo de origem madeirense, o calvinadage ou cavindajh
Por estas paragens e graças em grande medida a uma nova geração de investigadores, alguns com apelidos portugueses, verifica-se uma onda afirmativa do legado cultural levado por madeirenses a partir de 1846 e a “carne-vinho e alhos” é uma marca de origem, com notória relevância. Se numa família há tradição deste prato pelo Natal é quase garantido que tem um madeirense na árvore genealógica.
No Hawai, por sua vez, para onde também emigraram madeirenses no século 19, o mesmo prato é conhecido por vina dosh e é igualmente apresentado nos restaurantes como especialidade étnica. Étnico aqui, note-se, não tem sentido pejorativo. Antes pelo contrário.
E para acrescentar ao reportório, expresso nestas variações linguísticas para um prato comum e muito antigo acrescento outra corruptela, esta residente, a vinhadalhos da festa. Era assim que se referiam os antigos do meu tempo de criança. A peça de carne para este fim era posta de parte logo no dia da matança do porco. 
Foi com prazer que apurei estes elementos e conclui que este prato é afinal, uma senha identificadora. É, ao fim e ao cabo, um vestígio da errância portuguesa pelos quatro cantos do mundo quando a globalização se fazia de caravela ou de vapor negreiro.
A carga simbólica é maior lá fora. Por exemplo nas Caraíbas, é não só um prato de natal como  o distintivo da festa das origens. A 9 de Maio comemora-se a chegada dos primeiros madeirenses no longínquo ano de 1846. Durante este mês, nas ilhas caribenhas, quase todas correspondendo a um país soberano, volta a cheirar à “festa”. É o “Garlic Pork Arrival Day” e, na parte continental, na Guiana, a festa é já este fim de semana, sábado dia 3. 
Nos dois casos haverá muita vinhadálhos mesmo que a língua usada seja o inglês ou o crioulo. É, afinal, a culinária como expressão de cultura a  falar mais alto.

Roquelino Ornelas