Archive for June, 2008

Espanha “se vuelve loca”

Monday, June 30th, 2008

Milhares de espanhois deram largas à sua euforia pela vitória no Europeu de futebol e encheram as ruas de várias cidades de Espanha. Em Portugal provou-se também que quando não há melhor torcemos pelos nossos vizinhos.
A festa da vitória da selecção espanhola, a Fúria, como lhe chamam também deu para alguns excessos. Um “hermano nuestro” bebeu tanto que caiu sem tino e partiu a cabeça. Não chegou a apurar que por detrás desta “fiesta”, está um sénior, gordo e briguento que se chama Luís Aragonés e que não obstante a provecta idade tem um futuro.
Sai pela porta grande. Não fica como selecionador. Seguiu à risca o ditado de não regressar ao local onde foi feliz e, também, menos feliz. Há dois anos os espanhois que agora o idolatram e carregam ao colo bateram-lhe sem dó nem piedade por causa dos resultados menos bons….
O futuro de Aragonés passa agora pela ida para o Fernerbache, da Turquia.
Adorei as noticias que falavam do futuro deste “special one” espanhol. 69 anos. Uma vida de bola, suor e lágrimas. Muita técnica e muita manha.
Mas lá que é lindo ver correr noticiário a falar do futuro de Luis Aragonés é sim senhor. Quem disse que o mundo termina aos cinquenta. 

Roquelino Ornelas  

O espírito de Drácula

Saturday, June 28th, 2008

Esta foi uma semana de vampiros.
No norte do País, em dois tribunais, cidadãos revoltados com a Justiça que dizem ser dura para os fracos e, fraca para os poderosos, saltaram do banco e foram aos juízes. Os gasolineiros voltaram a assaltar os portugueses que consomem combustível e os outros por tabela. Sócrates foi a Portimão a uma festa e, dispararam para lá uns tirinhos misteriosos. No Zimbabwe, Mugabe, que está sentado há quase 30 anos no poder, mandou sovar a torto e a direito os “analfabetos” que lhe fazem oposição. Este ancião não prometeu vingança ” se Deus quiser “, vingou-se mesmo.
Como se não bastasse, o “Príncipe da Transilvânia” foi à Covilhã e, zás, foi preso e acusado de burla agravada a dois municípios que lhe cederam terrenos para infra-estruturas aeroportuárias.
Tratava-se afinal de um espertinho, cidadão belga, que desde há 3 anos andava pelo País inteiro à procura de investidores, ora para aeródromos, ora para uma fabrica de aviões. Dizia ser príncipe da Transilvânia, a terra do célebre conde Drácula, hoje parte integrante da Roménia e que deixou de ser principado há 300 anos. No entanto como há muitos políticos incultos, não se pode exigir que saibam estas coisas ou sequer, consultar a net e, por isso, vai daí, acreditaram em sua Alteza.
Claro que isto nunca poderia acontecer na Madeira. Por muito menos o pobre do Renato Barros levou com uma rajada de desprezo por se intitular, em hora infeliz, de Príncipe do Ilhéu da Pontinha. Há dias, diz ele que a mando dos inimigos, prenderam-lhe a limousine que usa para circular no território vizinho.
Mas tudo isto dá que pensar.
O que andará por aí? Ovnis? contaminação do ar pela cauda de algum cometa clandestino? Gripe das Aves? Alguma coisa é. Quero por isso saír deste filme antes que o Mugabe seja entronizado mais uma vez, sufragado pelo mandato soberano do povo.
Roquelino Ornelas

 

Armindo Abreu - homenageado em Portimão

Thursday, June 19th, 2008

armindo-abreu-1.JPG

O jornalista Armindo Abreu será homenageado este fim de semana em Portimão no Algarve.
Estas coisas acontecem via de regra quando os homenageados estão mal. Não é o caso. O Armindo está bem de saúde e tomara a muito teenager ter aquela vontade de cuidar do físico e do humor.
Bon vivant, homem da rádio, dos jornais e um dos pioneiros da televisão na Madeira, o Armindo é dono de uma das vozes mais bonitas do audio-visual em todo o País. Essas qualidades contaram ao longo da sua vida profissional tendo chegado a apresentar serviços informativos a nível nacional. Não foi pivot de telejornal a nível nacional porque não quis deixar a sua Madeira. Que eu saiba foi o único a receber um convite do género e eram outros os tempos. Locutor da Emissora Nacional, da Estação Radio da Madeira, repórter do Diário de Noticias e seu director interino durante um dos ciclos conturbados depois do 25 de Abril, Armindo Abreu foi pioneiro da RTP Madeira onde foi repórter, apresentador de notícias, chefe de redacção e director.
Quando a televisão chegou à Madeira era eu um jovem de catorze anos. Digamos que ele é um dos meus referentes profissionais…. Foi por isso com muita honra que aceitei uns anos mais tarde o convite que me fez para colaborar na RTP-madeira. Estou-lhe grato pela oportunidade que me deu de fazer um conjunto de trabalhos que me orgulham e isso é, mais do que o resto.
Entrei na profissão de jornalista através de um concurso público da radiodifusão portuguesa, em 1978 e na RTP por convite como era da praxe, dirigido pelo homenageado desta semana em Portimão. Convidaram-me a estar presente nessa cerimónia e é por tudo isto que aqui anotei que aceitei com muito prazer. Homenagens fazem-se em vida.

Roquelino Ornelas

A fórmula mágica

Wednesday, June 18th, 2008

Ora aí está a conferência de imprensa da Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues a dizer que agora sim, os alunos portugueses estão muito melhor em matemática.
Há dias, em conversa com professores que conheço, notei mais uma vez, sentimentos de frustração. Desta feita porque os exames de aferição de matemática tinham sido uma vergonha, uma fraude. Os próprios alunos, acharam fácil de mais…. E, como quando a esmola é muita, o pobre desconfia, bons alunos acharam estranho e, vai daí, alguns até complicaram e saíram-se mal. Pedia-se, por exemplo para desenhar um ângulo obtuso. Podre de fácil. No meu tempo isto era matemática de quarta classe. Outra questão do dito exame, um problema em que a pergunta era feita de forma a permitir várias interpretações até as erradas, como se faz em exames. O grau de subjectividade era tão grande que qualquer que fosse a resposta era para considerar certa. Orientações da grelha de correção, feita na 5 de Outubro, por técnicos superiores do ME, com mestrados e montes de teoria mas sem qualquer experiencia concreta no terreno. Isto é; na sala de aula.
Hoje, dia 18, ouço no telejornal a ministra vangloriar-se de números estatísticos fabulosos que revelam uma melhoria da ordem dos 50 por cento.
Bastou Maria de Lurdes deitar mãos ao Ministério e pronto, aí estão os resultados. Um sucesso estrondoso… . Já não há pachorra!

Roquelino Ornelas

O Rico Fisco

Thursday, June 12th, 2008

porquinho_gordo_1.jpg

Só nos primeiros cinco meses deste ano entraram nos cofres do Estado mais de 400 milhões de euros, pagos pelos contribuintes crónicos, todos eles figurantes numa famosa lista negra. A informção é segura. Provém do  Ministério das Finanças.
É muito importante que todos paguem os impostos e que por isso mesmo o Estado use as suas prerrogativas e obrigue. Não faz sentido que sejam só os desgraçados dos trabalhadores por conta de outrem a ter de pagar o funcionamento da máquina.
Se todos pagarem, será mais leve a carga.
Agora, ” se mal pergunto”, como diz o brasileiro, para que se guarda o governo com tanto aferrolanço de dinheiro. Já só me faz lembrar o que se dizia do Salazar. Deixou os cofres cheios e um País desgraçado e pobre…. E, porque razão quando o petróleo aumenta nos mercados internacionais damos conta disso automaticamente, na bomba de gasolina e, quando baixa, vêm-nos, prontamente alertar que isso só se reflectirá muito mais tarde. Estão gozando da minha cara! Não gosto disso. Ninguém gosta. Já percebemos que tudo teria sido mais fácil no próximo ano. Pois. Teria sido!
Sócrates, dificilmente repete a maioria, nas legislativas do ano que vêm. A memória dos homens é curta, mas não tanto.

Roquelino Ornelas

Um progressista lúcido

Wednesday, June 4th, 2008

miguel_urbano_rodrigues.jpg

Miguel Urbano Rodrigues, foi o entrevistado de Ana Lourenço, ontem, na SIC. O homem tem 83 anos, veio envelhecer para Portugal, como disse, e é um prazer ouvi-lo depois de tanto mundo, mesmo discordando de muita coisa.
Este intelectual de esquerda passa longas temporadas na America Latina e é amigo de um conjunto de pessoas pouco gratas para muita gente. Desde logo, Fidel Castro e os dirigentes de Cuba, onde ele diz não haver atentados aos direitos humanos, passando ainda pelos guerrilheiros das FARC.
Miguel Urbano Rodrigues, um revolucionario de longa data, comunista ferrenho diz que agora é um progressista. Discorda de Socrates, um ultraliberal e de uns quantos mais que por aí andam num ensaio de  esquerda prática que o velho Miguel diz ser mentira. Hoje não há esquerda mas há progressistas e ultraliberais. Este senhor encanta mesmo que não convença. E, ainda, mostra que é possível ter opinião e ser um romantico resistente à globalização de ideias.^
Roquelino Ornelas