O Liceu Jaime Moniz

por Luís Sena Lino

Em vésperas da inauguração da estátua de Jaime Moniz — 18Fev1962
Perestrellos Photographos
Photographia — Museu "Vicentes"

Embora tenham passado mais de 40 anos desde que esta fotografia foi captada, é verdade que pouco se transfigurou na fachada principal do edifício do Liceu Jaime Moniz. Originalmente "Liceu do Funchal", começou a leccionar a 12 de Setembro de 1837 e depois de mudar várias vezes de instalações ganha o actual nome em 1919. O edifício que surge na imagem foi inaugurado a 28 de Maio de 1946. Nesse ano lectivo foram alunos desta escola 540 jovens, dos quais 185 raparigas e 355 rapazes1, fazendo uso das 18 salas, um anfiteatro, biblioteca, laboratórios, ginásio e demais instalações, muito elogiadas à época e que ainda hoje constituem o corpo central do edifício, entretanto ampliado e melhorado, dando actualmente resposta a mais de 3000 alunos. Se ainda hoje o Liceu Jaime Moniz representa um importante espaço de ensino e aprendizagem na Madeira, tão ou mais preponderante função desempenhou no final da década de 40. O próprio Horácio Bento de Gouveia assim o ilustrou, em texto publicado no dia de inauguração deste edifício: «(...) este acontecimento projecta-se para além dos umbrais da nossa casa insular e, pelo que reveste de memorável na vida calma e sem alarde das iniciativas que marcam pelos tempos fora como única chancela atestadora de civilização, deve figurar em primeiro plano nos anais da vida pública da nossa terra».2


1 SILVA, Ângelo Augusto, O Liceu Jaime Moniz, Separata "Liceus de Portugal", Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal, 1946, pág 61.

2 GOUVEIA, Horácio Bento, Diário de Notícias, edição de 28 de Maio, Funchal, 1946.