Departamento de Gestão e Economia

 

 

Introdução à Microeconomia

Ano lectivo 2002/03 – 2ª frequência

Nota do DGE: Não se esqueça de preencher os inquéritos através da internet

 

 

Duração:                                                                                            13 de Janeiro de 2003

 

 

 

As personagens que aparecem abaixo vivem num país chamado Esperança e vão pedir a sua ajuda a resolver alguns problemas económicos.

 

 

1) Camile tem 1000 metros de tecido para produzir calças e camisas. Necessita de 1 metro de tecido para produzir uma camisa e 2 metros de tecido para produzir uma calça. O tempo que tem disponível permite-lhe produzir todas as calças e camisas que pretender.

A Camile pergunta-lhe:

 

a) Será a produção de 500 camisas e 200 calças eficiente? Porquê?

Não é eficiente porque pode aumentar, uma vez que a Camile pode produzir 500 camisas e 250 calças.

 

b) Porque não posso produzir 500 camisas e 300 calças?

Não pode produzir porque o tecido necessário (500+600=1100) é superior à quantidade de tecido de que dispõe.

 

c) Qual o custo de oportunidade de produzir mais uma calça? E o de produzir mais uma camisa?

Custo de produzir mais uma calça = 2 camisas; custo de produzir mais uma camisa = 1/2 calça.

 

d) Represente a fronteira de produção da Camile.

e) Escreva a equação da curva que representa a fronteira de possibilidades de produção.

calças=500-camisas/2.

 

 

2) A Camile preocupa-se agora com a procura e oferta no mercado das calças. A Camile sabe que ambas são rectas, mas escreveu as informações em dois pedaços de papel e agora não sabe qual a informação que pertence à procura e qual pertence à oferta.

Num papel tem escrito quantidade 100 000 preço 5, quantidade 200 000 preço 2, num outro papel tem escrito quantidade 100 000 preço 5, quantidade 200 000 preço 6. Você vai ajudá-la.

 

a) Quais os pares quantidade-preço que pertencem à oferta? Justifique.

A curva da oferta é crescente logo quando o preço aumenta a quantidade oferecida aumenta. Os pares (preço, quantidade) são: (5, 100 000) e (6, 200 000).

 

b) Ache a elasticidade da função procura.

 

c) Como classifica a procura em termos de rigidez. Justifique.

A procura nestes pontos é rígida porque elasticidade é inferior a 1. No entanto a elasticidade não é constante em toda a procura.

 

d) Ache a equação da oferta e da procura.

 

e) Calcule o preço e a quantidade de equilíbrio deste mercado? Justifique.

O preço e a quantidade de equilíbrio são Q = 100000 e P = 5, porque para P = 5 tanto a procura como a oferta são 100000.

 

f) Qual a elasticidade da procura no equilíbrio.

 

g) Sabendo que a Camile é uma das produtoras neste mercado e que todos os produtores são idênticos, como o classificaria o mercado quanto ao tipo de concorrência? Justifique.

Como Camile no máximo pode produzir 1000 camisas e como no mercado se vendem 100000 camisas, existem pelo menos 100 concorrentes no mercado o que me leva a classificá-lo de concorrência perfeita.

 

 

3) A Camile retira toda a sua utilidade do consumo de laranjas e bananas, sendo as suas preferências representáveis por uma utilidade aditiva, ou seja a sua utilidade é igual à soma da utilidade que obtém do consumo das laranjas mais a utilidade que obtém do consumo das bananas. A sua utilidade aparece na tabela abaixo.

Quantidade de laranjas

Utilidade

 

Quantidade de bananas

Utilidade

0

0

 

0

0

1

100

 

1

10

2

180

 

2

18

3

240

 

3

24

4

280

 

4

28

5

300

 

5

30

6

310

 

6

31

 

a) Qual a utilidade total da Camile quando consome 4 laranjas e 3 bananas?

UT= 280 + 24 = 304

 

b) Qual a utilidade marginal da 5ª laranja? E da 4ª laranja? Diga o que entende por utilidade marginal.

UMa(5) = 300 – 280 = 20

UMa(4) = 280 – 240 = 40.

Utilidade marginal é o incremento de utilidade devido à última unidade adicional consumida mantendo o resto constante.

 

c) Relacione os valores encontrados e enuncie a lei que faria esperar o resultado.

UMa(5) < UMa(4).

Lei das utilidades marginais decrescentes.

 

d) Sabendo que o consumo óptimo de Camile é de 5 laranjas e 1 banana e que o preço da banana é € 1, calcule o preço unitário das laranjas. Justifique o seu raciocínio.

 

e) Qual o rendimento da Camile? Justifique.

Rendimento = 2 x 5 + 1 x 10 = 20.

 

d) Comente a veracidade da seguinte afirmação: “A Camile vai sempre consumir mais laranjas do que bananas”.

A afirmação é falsa porque com o rendimento acima, o mesmo preço das bananas e o preço das laranjas € 100, a Camile vai consumir duas bananas e nenhuma laranja.

 

 

4) A Maria está a pensar comprar uma fazenda produtora de café. Os dados que ela dispõe são os seguintes:

Quantidade (q) em sacas de café

Custo Total (CT) em €

0

55000

1000

85000

2000

110000

3000

130000

4000

165000

5000

210000

 

a) Ache o custo fixo e o custo variável para a produção de 2000 sacas de café. Qual o custo variável médio?

CT = 110 000

CF = 55 000

CV = 55 000

 

CVMe = 55/2 = 22,5

 

b) Sem calcular o lucro e dado o valor encontrado em a) será que a fazenda pararia a produção se o preço fosse de € 30.

Como o preço é superior ao custo variável médio não deve encerrar a produção.

 

c) Suponha que o preço era de € 30 e a fazenda estava a produzir 2000. Seria esta a produção óptima para a empresa? Justifique a sua resposta sem calcular o lucro nem a produção óptima, usando uma análise custo-benefício.

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a um aumento de receitas de 30000.

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a um aumento de custos de 20000.

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a um aumento de lucros de 10000,

Logo a produção de 2000 não é óptima.

 

d) Ache a produção óptima e o lucro quando o preço é igual a € 30. Justifique os seus cálculos. Comente o valor do lucro encontrado.

Façamos novamente a análise custo-benefício

 

Aumento de produção de 3000 para 4000 leva a um aumento de receitas de 30000.

Aumento de produção de 3000 para 4000 leva a um aumento de custos de 35000.

Aumento de produção de 3000 para 4000 leva a uma diminuição de lucros de 5000,

Logo a escolha óptima para os valores apresentados na tabela é de 3000. Lucro –40000.

Como o prejuízo é inferior aos custos fixos a empresa está a produzir.

 

e) Explique a razão porque é importante que no óptimo os custos marginais sejam crescentes.

O lucro marginal = receita marginal (preço neste caso) – custo marginal = 0 no óptimo, pois se aumentar a produção o custo marginal cresce e o lucro marginal passa a negativo. Tal não aconteceria se o custo marginal não fosse crescente.

 

f) Como alteraria a sua resposta a d) se a fazenda fosse monopolista e o preço baixasse de € 10 por cada 1000 a mais vendidos, sendo de € 30 na quantidade achada em d).

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a um aumento de receitas de 10000.

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a um aumento de custos de 20000.

Aumento de produção de 2000 para 3000 leva a uma diminuição de lucros de 10000

Pode-se verificar que a produção de 2000 é óptima