MACROECONOMIA

Ano Lectivo: 2001/2002  Semestre: 2º Semestre   Licenciatura: Gestão   Economia  


Docentes Objectivos Metodologia Programa


Bibliografia Avaliação Atendimento    Alunos Outros Elementos



 

        Notas das aulas teóricas (1parte)

        Notas das aulas teóricas (2parte)

        Resolução da primeira frequência

        Resolução da segunda frequência

        Resolução do exame - época normal

        Resolução do exame - época recurso



























 

 

 

 

DOCENTES


Responsável:Prof. Doutor Pedro Telhado Pereira

Assistente: Dr. Celso Nunes



























 

FINALIDADES E OBJECTIVOS



Finalidades:

As cadeiras de Macroeconomia têm como finalidade substancial fornecer aos alunos os princípios básicos da macroeconomia e apresentar-lhes diversos domínios de aplicação da teoria macro-económica. Os alunos que frequentam esta cadeira, já frequentaram a Introdução à Macroeconomia devendo já compreender os determinantes fundamentais do rendimento nacional, dos níveis de emprego e dos preços e da balança de pagamentos no curto e no longo prazo. Nesta cadeira são apresentados os tratamentos mais avançados que possibilitam uma análise completa e actualizada das principais ideias e técnicas de macroeconomia. As aplicações apresentadas na Macroeconomia I implicam, a maioria das vezes, o uso de modelos.

Objectivos de Aprendizagem:

1) Utilizar modelos estruturais simples baseados na teoria económica de modo a resolver problemas macro-económicos.

2) Compreender a interacção de vários mercados e das variáveis macro-económicas.

A aprendizagem tem que ser activa. O aluno deve munir-se de um lápis e de um papel e trabalhar os argumentos, fazendo diagramas, experimentando com gráficos, resolvendo problemas. Deve certificar-se que sabe responder positivamente às seguintes perguntas:

i) Compreendo a teoria/ modelo?

ii) Sei como aplicar o modelo a um contexto específico/ problema concreto?

iii) Quais as críticas que posso fazer ao modelo? Quais as suas limitações? Quais os seus pontos fortes?

























 

METODOLOGIA


Os programas das aulas teóricas e práticas, as exposições orais, as frequências e os exames finais estão concebidos para desenvolver e testar de forma aprofundada a compreensão dos conceitos e a apreensão da lógica própria da Macroeconomia. A resolução dos exercícios e problemas das aulas práticas ajudará o aluno a adquirir a capacidade de aplicar os princípios e ideias da macroeconomia. O aluno deve resolver os exercícios que aparecem no final dos capítulos do livro.

Formato de Leccionação

O número total de aulas teóricas é de 24 e o número de aulas práticas é de 26. O programa das aulas teóricas é complementado pelo programa das aulas práticas. Cada aluno será integrado num grupo para as aulas práticas.

No início de cada aula há um período de esclarecimento de dúvidas dos alunos.

As aulas têm início 10 minutos após a hora marcada no horário e terminam à hora indicada.



























 

 

PROGRAMA

PROGRAMA E LEITURAS FUNDAMENTAIS

0.INTRODUÇÃO

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 1-2.

1. O CURTO PRAZO (O MODELO IS-LM)

O Mercado dos Bens

O Mercado Financeiro

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 3-5.

2.O MÉDIO PRAZO (AS-AD)

O Mercado de Trabalho

A Curva de Phillips

Desemprego, inflação, taxas de juro e taxas de câmbio

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 6-9

3.O LONGO PRAZO

Crescimento Económico

Progresso Tecnológico

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 10-13.

4. EXPECTATIVAS

Expectativas no Mercado dos Bens

Expectativas no Mercado Financeiro

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 14-17

5.POLÍTICA MACRO-ECONÓMICA

Leitura Fundamental: Blanchard, Cap. 25






































 

 

BIBLIOGRAFIA



Bibliografia Fundamental

Blanchard, Olivier (1997), Macroeconomics, second edition, Prentice Hall.

Obras de Referência

Branson (1989), Macroeoconomia - Teoria e Prática, Fundação Calouste Gulbenkian.

Burda e Wyplosz (1997), Macroeoconomics - a European Text, Oxford University Press.

Dornsbusch, Fischer e Startz (1998), Macroeoconomia, McGraw Hill.

Pinho, M. Correia (sem data), Casos Práticos de Macroeoconomia, Rés Editora.

Leituras e Leituras Prévias

Algumas indicações sobre as prioridades de leitura e referências adicionais serão fornecidas durante as aulas teóricas.

É importante que os alunos alarguem as suas leituras para além do manual recomendado lendo, nomeadamente, os artigos recomendados, particularmente em matérias de aplicação.

Para alcançar uma aprendizagem significativa o aluno deve ter realizado todas as leituras indicadas previamente a cada aula teórica. Estas coincidem basicamente com os capítulos relevantes no manual recomendado, exceptuando certos tópicos aplicados para os quais serão indicados na aula teórica anterior os textos a ler. As aulas teóricas são complementares às leituras e não substitutas destas. As leituras são essenciais para uma boa compreensão das matérias alvo de discussão nas aulas teóricas e práticas. Recomenda-se aos alunos a leitura dos manuais e artigos de macroeconomia sempre acompanhada de folha de papel e lápis para que possam desenhar diagramas e assim verificarem se compreendem a análise e a sabem aplicar a outros casos.



























 

AVALIAÇÃO

A avaliação é individual e sem consulta. Existem duas modalidades de avaliação: -periódica; -por exame.

Avaliação periódica:

No dia 11 de Maio haverá uma frequência de diagnóstico que pode ser de avaliação para os alunos que manifestarem, durante a realização da prova, o seu desejo nesse sentido. Para estes alunos a nota desta prova entra com uma ponderação de 30% na média com a nota da segunda frequência (70%) em data a marcar, dando um valor que arredondado ao inteiro mais próximo ou seguinte (se essa for a opinião da equipe docente) é a nota final.

Avaliação por Exame:

Para todos os outros alunos a nota final é a nota do exame arredondada para o inteiro mais próximo.







































 

 

ATENDIMENTO AOS ALUNOS



Prof. Telhado Pereira

Quarta-feira das 18.00 h à 20.00 h

Dr. Celso Nunes

Terça-feira das 18.00 h às 19.00 h

Quarta-feira das 14.00 h às 15.00 h
































 

                                                                                       

OUTROS ELEMENTOS


OBJECTIVOS DAS AULAS PRÁTICAS:

Porque pensamos que o aluno deve participar activamente nas aulas práticas, a leitura prévia é fundamental. A função das aulas práticas é a de desenvolver extensões e aplicações da análise nas aulas teóricas e, em alguns casos, introduzir material inteiramente novo.

Todos os alunos farão breves apresentações orais, o que constitui parte integrante do programa de aulas práticas e do método de avaliação por frequências.

Atendendo a uma análise custo-benefício aqui vão um conjunto de benefícios que o aluno deve ter em conta quando escolhe ter uma participação activa nas aulas práticas (deixa-se ao aluno pensar os custos decorrentes):

  • Participar activamente e aprofundar a compreensão.
  • Ouvir e discutir uma diversidade de pontos de vista.
  • Desenvolver a capacidade criativa.
  • Adquirir competências transferíveis para a vida não académica - a capacidade de realizar uma exposição eficiente e estruturada, a capacidade de envolver-se no debate estimulando a auto-estima.
  • Ter a oportunidade de participar e interagir com os outros.
  • Construir a sua própria aprendizagem.

O QUE O ALUNO DEVE SABER, COMPREENDER E IMPLEMENTAR NO FIM DA ABORDAGEM DE CADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

O aluno deve resolver questões semelhantes às que aparecem no final dos capítulos e às que forem apresentadas nas aulas práticas.

COMPETÊNCIAS TRANSFERÍVEIS EM MACROECONOMIA:

O processo de aprendizagem em Macroeconomia I desenvolve competências transferíveis substanciais a que o aluno deve dar especial atenção:

1) A Macroeconomia trata da Economia como um todo. A discussão política baseia-se em diferentes concepções e interpretações sobre esse todo.

2) Capacidades de Comunicação Oral. É reconhecido que muitos empregadores colocam grande ênfase neste atributo. O aluno que contribui com uma boa apresentação oral e participa activamente no debate está a aprofundar este atributo.

3) A capacidade de desenvolver relações de sinergia e de cooperação com outras pessoas são também valorizadas pelos empregadores. O enquadramento do aluno num grupo de trabalho visa o desenvolvimento dessas capacidades.

4) Julgamento e Avaliação. A Macroeconomia contribui para o desenvolvimento destas competências ao desenvolver a capacidade de identificar forças e fraquezas da argumentação teórica e de determinar as implicações de evidências relevantes.

5) Aprendizagem permanente. O aluno deve considerar o material fornecido como um ponto de partida para o seu processo de aprendizagem auto-dirigida.